Família Novo Hamburgo-RS

Família Medeiros

Lembro de mim criança, brincando com os primos no quintal da casa da tia Vera, correndo enlouquecido atras dos cachorros, ou montando uma cachoeira com pedaços de telha quebrada e alguns tijolos que estavam por ali desde o principio... 

Fiquei imaginando quanto de tudo isso foi perdido pelo meu pai e os primos dele! 

Quando convidado por meu pai a visitar seus primos que fazia 30 anos que ele não via, hesitei, como um tradicional jovem faz... Justamente por se tratar de primos de graus distantes, e pessoas bem mais velhas que eu, pensei, nada a ver hehe Eu estava enganado!!! As vezes temos que deixar a rabuja da idade de lado e aproveitar cada momento da vida, temos que abrir nossos corações e não ser tão duros a ponto de não aceitar que outras pessoas façam parte de nós...

Chegando na casa do Sérgio, o primo que esta com os espetos na mão, haha, fomos logo de cara recebidos com muitos abraços! Ele e sua querida esposa, a prima Elizete, estavam nos esperando com tudo pronto! Não só um banquete mas com os corações abertos pra nos receber...

 Eu mesmo não conhecia ninguém dali, mas o elo da família estava presente, havia sintonia!!! Em vários momentos, nos olhares, nas risadas, no jeito de falar, eu via a minha vó ali, que por eles foi descrita como a tia Aurora... Ali se fazia presente a linda tia Tereza, cara que velinha querida, cheirosa e tudo mais!! A risada dela enchia uma quadra inteira de amor, e com certeza é uma risada que vou lembrar pra sempre! ah! Falando em risada, foi algo que aconteceu o dia inteiro, rimos muito, e como nos divertimos!! Um queria rir mais que o outro haha

O tempo foi trazendo muitas rugas, mais ainda cabelos brancos, e mais ainda saudade.. Era perceptível no ar esse sentimento, saudade! Era mais notório ainda a vontade de fazer diferente! A vontade de unir, de não esquecer e de continuar!

Sabe uma coisa que me chamou atenção quando estava la e agora revendo as fotos que um sentimento esteve presente em cada minuto daquele dia, não só em um dos Medeiros, mas em todos... A ESPERANÇA, a esperança que traz a certeza que não vão passar  mais 30 anos pra que todos eles se vejam de novo, a certeza de que as estradas não vão mais distanciar essa amizade e o carinho que foi retomado depois de tanto tempo!! Que essa sintonia se preserve, que a alegria continue, e que o AMOR prevaleça. 

Matheus Freitas | Rio Grande, 23 de novembro de 2016.